Hospital de Urgência e Emergência será construído através de PPP em Porto Velho

Avalie essa página

O Hospital de Urgência e Emergência, que o Governo da Cooperação pretende construir nas proximidades do Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho, esteve em pauta em nova discussão na terça-feira (29) em reunião do Conselho Gestor com o Comitê Técnico da Parceria Público-Privada (PPP). A proposta, conforme o chefe da Casa Civil do Estado, Marco Antônio de Faria, que preside o Conselho, foi passar todas as informações sobre a unidade ao novo membro do Conselho Gestor, Williames Pimentel, que recentemente tomou posse como secretário de Estado da Saúde.





A adoção da PPP para a construção do novo hospital é uma forma de inovar a gestão, em que o Estado faz a construção e uma empresa licitada arca com os equipamentos ou vice versa, e que atende à Lei nº 11.079, de 30 de dezembro de 2004. Apesar do custo estimado em mais de R$ 80 milhões, os conselheiros consideram que a obra é uma necessidade do Estado e que o governador Confúcio Moura não medirá esforços para tirá-la do papel e, dessa forma, possibilitar assistência diferencial, com mais qualidade, à população. Para que isso se concretize e o hospital não perca sua característica de urgência e emergência, na avaliação do secretário Pimentel, é necessário que seja feita reorganização da Saúde em todos os municípios, e que o sistema de regulação funcione em sua plenitude.

Ao final foi acertada nova reunião, em 30 dias, para que o Comitê Técnico apresente suas considerações, uma vez que também há novos membros e para isso necessitam conhecer e analisar toda a documentação.

Pelo projeto, que pode sofrer alterações ou ajustes, o hospital terá quase 254 leitos para internação, dos quais 30 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de seis salas de cirurgias em funcionamento 24 horas por dia, dois tomógrafos, duas salas de raios X, lavanderia, cozinha/restaurante, vestuário para funcionários com área para descanso, fábrica de gases medicinais, grupo gerador, e estacionamentos destinados a funcionários, visitantes e pacientes. Entre as novidades, está um heliporto, o primeiro de Rondônia em unidade hospitalar.

Fonte: Rondônia Agora





Deixe seu comentário