Carnaval em Porto Velho é adiado por conta da cheia do Rio Madeira

Avalie essa página

O Carnaval de 2014 em Porto Velho foi adiado pelo prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, por conta da cheia histórica do Rio Madeira. Nazif afirmou, em reunião com representantes das escolas e blocos de carnaval que todo o efetivo necessário para dar suporte à população durante os dias de festa – setores Civil, Militar e Ambiental – está comprometido com a enchente. Líderes das manifestações culturais do município dizem não estarem de acordo com a decisão.





Segundo o prefeito, além da segurança, o Corpo de Bombeiros e a Secretaria Municipal de Trânsito, que disponibilizariam equipes para acompanhar o Carnaval 2014, também estão voltados para o trabalho de resgate de famílias atingidas pelo Rio Madeira, que nesta segunda registrou cota de 18,43 metros.

A suspensão gerou impasse entre as escolas de samba de Porto Velho, que afirmam ter contratos com patrocinadores, atrações de outros estados, abadás vendidos, entre outros. Nazif deve emitir um decreto confirmando o adiamento da festa, para que o Ministério Publico Estadual possa punir quem desrespeitar a determinação. Ainda não há data para que os desfiles das escolas de samba e dos bolocos aconteça na capital, já que isso, segundo o prefeito, depende da ‘vontade do rio’.

A presidente da Fundação Cultural, Jória Lima, pediu ‘sensibilidade’ de todos os envolvidos, diante da situação preocupante em que Porto Velho se encontra. O desfile das escolas de samba de Porto Velho aconteceria nos dias 7 e 8 de março.





Deixe seu comentário