Em Porto Velho, paróquias recebem doações para vítimas de enchente

Avalie essa página

Famílias desabrigadas pela cheia do Rio Madeira têm recebido muitas doações de comunidades paroquianas e da população de Porto Velho.

Durante o último domingo (16), voluntários trabalhavam na separação e organização dos donativos entregues na Paróquia São João Bosco, onde também foram acolhidas 13 famílias vítimas da enchente.

O diretor de comunicação do Corpo de Bombeiros, coronel Gilvander Gregório informou que, até o domingo, 712 famílias tinham sido removidas de suas casas. Alimentos, roupas, água, material de higiene e colchões estão entre os itens mais arrecadados. Parte do material já foi entregue para algumas famílias, em abrigos impriovisados em escolas e paróquias da capital.





“O bispo, através do vigário geral, determinou que todas as paróquias abrissem suas portas. Não podemos ser omissos diante desta situação. Um irmão paroquiano que é caminhoneiro também se dispôs a ajudar no resgate e mudança de pessoas que estavam em área de risco. Esta semana ajudamos famílias desabrigadas dos bairros Balsa, Candelária, Triângulo, Nacional e Cai N´água”, afirmou o padre da Paróquia São João Bosco, Miguel Fernandes.

Membros da comunidade paroquiana São João Bosco recebem doações, diariamente, das 8h às 22h, na Avenida Brasília. A ONG ‘Grupo Ajudar’ também está participando da campanha de doações aos atingidos pela cheia. Aline Cristina Silva de Moura, membro do grupo, diz que ajuda com prazer. “Sou feliz por participar dessa campanha. Nós precisamos ser solidários com essas pessoas, nos colocar no lugar delas”, afirma a voluntária que também divulga e pede doações através da página do ‘Grupo Ajudar’, nas redes sociais.

A voluntária Cledna Maria de Lima Mercês diz que, em meio às doações, chegam até rações para os animais. “Quem foi obrigado a abandonar sua casa dificilmente abandonou também o seu animal. Nos abrigos estão também cachorros, gatos e galinhas que não foram deixados pra trás pelos seus donos”, afirma Cledna, reforçando a necessidade de alimentação também para os animais.

A entrega dos donativos são feitas pelos próprios voluntários da Paróquia, em carros particulares. Até o final desta semana, os voluntários esperam montar cerca de 500 cestas básicas.





Deixe seu comentário